LOADING

Type to search

Quem faz

Três amigas se conheceram no trabalho e decidiram falar mais sobre hockey. Hoje, o NHeLas conta com dez apaixonadas pelo esporte:

Gabi Ferrarini: Radialista e Publicitária. Faz de tudo um pouco, mas, não sem antes ter tudo aprovado. Torcedora dos Bruins de Alma e apaixonada pelo Burns, mas se faz de difícil porque né… Não liga que os outros não torçam pro seu time na NHL, mas todo mundo TEM que torcer pra Vermont no college, porque é Vermonter de alma e intercâmbio.

@gaabiferrarini

Mafe Pavanello: Radialista e teacher de baixinhos. Depois de tanto ver os Super Patos no SBT, começou a achar que a vida era aquilo mesmo. Subiu na carroça (tradução livre) do Chicago Blackhawks rumo à Stanley Cup de 2010 e nunca mais desceu. Sobrevivente das trevas do último lock-out, na mesma época encontrou mais alguns times do coração: Frölunda (SWE) e Torpedo (RUS). Adora uma boa partida no videogame, e hoje também se aventura jogando de verdade. É dessas que acredita que o hockey ainda vai ser grande no Brasil.

@_mafee

Marcella Nunes (MaNu): Radialista e “Famigerada” estagiária do NHeLas. Minhas amigas (Gabi e Mafe) falaram que tinham um projeto super legal, daí eu fui lá e aprendi tudo sobre NFL (Go Saints!!!). Pena que o projeto delas era sobre NHL e agora tô antenada (#sqn) do que rola na liga! E como qualquer boa torcedora, me bastou uma visita a Washington D.C. pra perceber que meu time é o Washington Capitals!

@manuestagiaria

Juh Guedes: Jornalista, escritora de internet e mestranda em comunicação. Cansada de ler tanta coisa sobre futebol, resolveu se aventurar no gelo e, em meio a faceoffs e penalty boxes, encontrou no hockey o pedaço que procurava. Depois de meia temporada sem ter um time definido, se pegou sofrendo pelo Dallas Stars em uma madrugada em que deveria estar preocupada com a deadline. Boatos de que, apesar da Estrela do Texas ter roubado seu coração, se vê tagarelando sobre os suecos de Nashville mais vezes do que deveria. Acredita fielmente que, enquanto tiver quem queira contar histórias, ainda terá esperança para o jornalismo brasileiro.

@juhtchuguedes

Nathália Caldeira: Estudante de Tradução, não tão novata no mundo do hóquei, porém ainda amante desse esporte, mesmo com todas as contradições possíveis existentes na Liga. Torce para o Tampa Bay Lightning e todos os esportes de Tampa, na Flórida. Porém, gosta também de se aventurar com outros times (San Jose Sharks e Sabres) e na KHL, CSKA Moscow. No Brasil, é vascaína fanática. Como (futura) tradutora quer tentar aproximar o hóquei da nossa língua materna, tornando-o mais acessível e popularizando-o.

@nathsjuliana

Marina Garcez: Jurista de formação, mas sempre teve opiniões sobre tudo e todos, especialmente se tratando de esportes. Começou a ver hóquei durante as olimpíadas de Sochi (obrigada, TJ Oshie) e nunca mais parou. É torcedora do Penguins, mas o Leafs (e o Canadá!) tem espaço reservado no seu coração.

@marinagarcez

Jéssica Nascimento: Formada em administração achou no hockey um escape para o estresse da faculdade e nunca mais parou de assistir. Amante do esporte, gosta de assistir qualquer jogo que esteja passando, mas tem um lugar reservado no coração para o Dallas Stars e o Pittsburgh Penguins. Sonha em ver o hockey sendo popular no Brasil um dia.

@jessicanaasc

Cristiane Andrade: Publicitária, redatora, e apaixonada por criar histórias. Nascida numa família que vive e respira futebol, por uma coincidência do destino resolveu se aventurar no mundo do hockey. E entre pucks, tacos quebrados, um milhão de regras, e jogos na madrugada, se encontrou amando o esporte. Passou dois meses admirando os Penguins, mas hoje o coração dela (e a sanidade) são todinhos do Dallas Stars (#91, a culpa é toda sua). Como boa pisciana, ainda acredita que esse esporte maravilhoso vai aos poucos encontrar seu lugar no Brasil, do mesmo jeito que, aos pouquinhos, entrou no coração dela para ficar.

@cristianeaa_

%d bloggers like this: