LOADING

Type to search

Duas baixas em três jogos na noite de quinta!

Notícias Resumos

Duas baixas em três jogos na noite de quinta!

Share

Na noite de quinta-feira (18), houveram reviravoltas e indefinições nos jogos da noite! Vamos conferir o que aconteceu:

Hurricanes 2, Capitals 1.

Os Capitals tinham uma vantagem de 2-1, e se ganhassem, teriam uma vantagem de 3-1. Enquanto os Canes tinham a grande chance de empatarem as séries em casa, e foi exatamente isso o que aconteceu!

O jogo foi na Carolina do Norte e começou pegando fogo. Literalmente, pois aos 17 segundos do primeiro período Warren Foegele fez o gol dos Canes, em um wrist shot com assistências de Jaccob Slavin e Justin Williams. A atmosfera da PNC Arena estava cada vez mais fervorosa. Houveram boas chances para ambas as equipes no primeiro período, mas Braden Holtby e Petr Mrázek estavam decididos a não entregarem o resultado do jogo tão fácil assim. Mrázek aguentou bem toda a pressão colocada pelo time da capital, e avançou com muita força, bloqueando 31 shots durante o jogo.

No ínicio do segundo período, os Capitals perderam uma grande chance de empatar. Isso porque Mazrek mandou para fora o puck que Tom Wilson lançou em sua direção. Em seguida, os Canes seguiram atacando, sem recuar ou tentar segurar o resultado, já que estavam armando contra-ataques perigosos. O jogo seguiu equilibrado e disputado, com os dois times se empanhando ao máximo. O empate finalmente chegou com um gol de power play aos 10:35 do russo Alexander Ovechkin, sem novidades, o capitão dos Capitals é sempre fatal nos power plays! Nesse jogo não foi diferente, ele mandou um slap shot direto nas redes, com assistências de Dmitry Orlov e Lars Eller, que não teve a mínima chance de defesa.

Faltando apenas 27 segundos para acabar o segundo tempo, Teuvo Teravainen fez outro wrist shot, e aumentou o placar para os Canes. Nos últimos 20 minutos de jogo, os Capitals lutavam para mudar o resultado e não sair em desvantagem. Mas os defensores do time da casa estavam se saindo muito bem desviando os pucks e utilizando o corpo para bloquear os shots. Nos últimos minutos do terceiro período T.J. Oshie sofreu uma lesão provocada por Foegele, na parte de cima do corpo, e precisou sair imediatamente do rink direto para o vestiário. Foegele recebeu penalidade por boarding e ficou na penalty box por 2 minutos. Após o término do jogo, o treinador do Capitals, Todd Reirden, disse que Oshie iria ficar de fora por alguns jogos, porém não especificou a gravidade da situação do jogador.

E então, fim de jogo na Carolina do Norte e a série acabou empatada em 2-2.

Blues 3, Jets 2.

No quinto jogo da série, os Jets perderam em casa e acabaram em desvantagem, dando a liderança (3-2) para o St. Louis Blues. A vitória veio com um gol milagroso de Jaden Schwartz nos últimos 15 segundos do terceiro período. Porém, logo no início os Jets já tinham feito dois gols. O primeiro aos 12 segundos, gol de Adam Lowry com assistência de Bradon Tanev e o outro aos 13:35, feito por Kevin Hayes em um wrist shot com assistência de Dustin Byugfliegn. O time da casa conseguiu manter o resultado enquanto os Blues só não ampliaram o placar por conta dos pucks que foram rebatidos pela trave do gol. O segundo período foi equilibrado para as duas equipes, não havendo muitos destaques ou gols, diferente do que aconteceu no último período.

Decididos a mudar o rumo do jogo, os Blues começaram a ser mais ofensivos bagunçando a defesa dos Jets. Mas contaram com Connor Hellebuyck, que somou 26 defesas. Mas mesmo com o bom desempenho o goleiro não conseguiu evitar o primeiro gol dos Blues. Gol que vbeio do power play de Ryan O’Reilly aos 01:35 do terceiro período.
E a partir disso, a partida definitivamente esquentou: Brayden Scheen marcou o gol de empate, que só foi aprovado após a revisão por goal interference aos 13:52.

Com isso, tudo indicava que o jogo ia para overtime, e eram os Jets que estavam se saindo melhor. Mas os Blues estavam dispostos a não deixar isso acontecer. Foi então aos 19:45 do terceiro período que Jaden Schewrtz, com assistência de Tyler Bozak e um desvio, marcou o gol da virada. St. Louis Blues leva a vitória. E agora os Jets terão que correr atrás do prejuízo no próximo jogo que será em St. Louis. No período de playoffs, se o time perde o controle e cede a pressão do outro time, apenas por um instante, o time sofrerá as consequências.

Vegas  2, Sharks 5

Depois de perder duas vezes seguidas na casa dos Golden Knights, os Sharks se recuperaram e reagiram na partida em casa. E como reagiram! Logo de cara, Tomas Hertl marcou um belíssimo gol. Aos 01:16 com assistências de Erik Karlsson e Gustav Nyquist. Mas o maior destaque da partida foi, sem dúvida, o goleiro Martin Jones. Ele é justamente o jogador que mais havia sofrido críticas, além de ser o mais prejudicado/exposto pela defesa dos Sharks. Assim como o próprio Hertl, quem marcou dois gols.

O primeiro gol foi logo no começo e foi o suficiente para agitar todos os torcedores. Que transmitiram a confiança para a equipe, que aparentemente era o que faltava para o time reagir e impedir a eliminação.

O segundo gol, que seria de Timo Meier, virou um “passe” para Logan Couture, já que Marc Andre Fleury defendeu quando Meier lançou o puck para as redes. Mas no rebote Couture, espertamente, colocou o puck nas redes e aumentou o placar aos 11 minutos. Com isso, Vegas aumentou a pressão obrigando Jones a fazer defesas espetaculares. O que não vinha acontecendo nos últimos jogos. Evander Kane cometeu um high sticking em Reilly Smith, e foi essa a enorme oportunidade para Vegas fazer um gol de power play. Smith foi o próprio autor do gol, marcado aos 19:30 do primeiro período.

O segundo período começou e com ele Fleury interrompeu grandes oportunidades para os Sharks. Mas também faltou aproveitamento dos power plays que foram dados ao time. Entretanto, Barclay Goodrow fez seu primeiro gol dos playoffs em um desvio aos 12:22 com assistências de  Justin Braun e Joakim Ryan. O placar do segundo período terminou em 3-1 para o time de fora.

No terceiro período Vegas estava determinado a correr atrás do prejuízo. O time avançou com outra atitude, com mais força no ataque fazendo com que os Sharks permanecessem mais na zona das redes. E tiveram que aproveitar os passes errados do time adversário para poder apostar nos contra-ataques. Vegas marca em outro power play, diferente dos power plays dos Sharks, que não saem (ou sai?) nada. Quem cometeu a penalidade foi Erik Karlsson em William Karlsson e o gol foi um wrist shot feito por Jonathan Marchessault.

Todavia, aos 14:30 Jonathan Marchessault comenteu um terrível high sticking em Logan Couture que saiu direto para o vestiário. O stick atingiu o rosto do jogador, que possivelmente teve dois dentes caídos no rink. Mas há males que vem para o bem, pois desse terrível acidente saiu um belo power play goal de Tomas Hertl. Com assistências de Joe Pavelski e Joe Thornton. Antes do final da partida, Joe Pavelski marcou um gol de empty net, dando a vitória para os Sharks por 5-2.

Depois desse jogo, e possível respirar, mas ainda tem muito para trabalhar, como o sistema defensivo do Sharks que ainda marca muita bobeira. E Martin Jones, que apesar de ter tido um a partida incrivel, precisa manter a consistência se quiser levar seu time para o segundo round dos playoffs.

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d blogueiros gostam disto: