LOADING

Type to search

A polêmica salarial durante a pausa da NHL

Notícias

A polêmica salarial durante a pausa da NHL

Share
Arena de hockey no gelo vazia

O novo coronavírus pegou a população mundial de surpresa. Com uma transmissão rápida, países do mundo todo começaram a tomar medidas drásticas para tentar controlar a situação.

Com isso, a NHL e precisou também entrar em quarentena pelo bem da população e de seus jogadores. A Liga anunciou a sua pausa ainda no início do mês, deixando assim vários trabalhadores nas arenas incertos em relação aos seus salários.

O “suspense” gerou muita polêmica e tensão no mundo do hockey. Tudo começou quando alguns times anunciaram que não iriam pagar esses salários, já que as arenas estavam fechadas e portanto sem funcionários no local.

No entanto, os jogadores continuariam a receber seus salários, mesmo sem estar jogando. Desta maneira a situação ficou extremamente injusta já que ambos não estariam trabalhando, mas somente os jogadores não teriam seus salários cortados.  

Não somente isso, a maioria dos donos dessas franquias são bilionários e portanto têm consições de pagar os salários desses funcionários, o que só causou mais polêmica ainda.

Diante dessa situação, vários jogadores e fãs se mobilizaram para doar dinheiro para ajudar nos salários e assim impedir que esses funcionários sofressem financeiramente durante esse momento tão difícil para a população.  

Pagar ou não pagar

No início, muitos clubes ainda não haviam informado se iriam ou não pagar seus funcionários.

Em parte essa questão sobre pagar ou não se dá porque nem todas as arenas pertencem aos donos dos times, ou se tratam de funcionários terceirizados. Nesses casos, em teoria, a empresa responsável por esses funcionários que deveria pagar os mesmos. No entanto, esperava-se dos times então pagar essas empresas mesmo sem ter utilizado os serviços deles.

Outra questão que pesou também é que a temporada regular já estava chegando ao fim e muitos times já estavam com seus jogos contados. É o caso do Minnesota Wild, que só tinha seis jogos na agenda. 

Caso a caso

Até o momento da publicação desse texto, assim se posicionaram as franquias da NHL em relação ao pagamento dos trabalhadores em questão:

Anaheim Ducks: Um dos primeiros times a se pronunciar, os proprietários dos Ducks informaram que pagarão seus funcionários até o dia 31 de março.

Arizona Coyotes: Inicialmente, o time estava estudando a melhor solução para este momento. No dia 16 de março eles anunciaram que iriam pagar pelos jogos que estavam agendados.

Boston Bruins: A princípio, o time não havia informado que iria pagar os funcionários, com isso os jogadores começaram então a doar dinheiro para ajudar nesses pagamentos. Brad Marchand compartilhou um GoFundMe para que mais pessoas ajudassem. Por fim no dia 21 de março o time informou que estabeleceu um fundo de 1,5 milhão de dólares para o caso dos jogos finais não serem disputados. 

Buffalo Sabres: Ainda no início foi informado que os funcionários seriam pagos pelos jogos cancelados. Contudo, os jogos por enquanto estão suspensos e não cancelados. O time não voltou a se pronunciar sobre o assunto.

Calgary Flames: O time informou que não pagaria os funcionários pelos eventos cancelados ou adiados, e diante desta situação os fãs decidiram então criar um GoFundMe. Através da “vaquinha”, foram arrecadados 81 mil dólares, sendo 62 mil doados por jogadores e parceiros do time. Posteriormente os proprietários mudaram de opinião e anunciaram a criação de um programa para estar fazendo os pagamentos.

Chicago Blackhawks: Um dos primeiros a se pronunciar, os proprietários informaram que continuarão pagando seus funcionários até o fim das temporadas regulares da NHL e NBA.

Columbus Blue Jackets: Também fazendo um anúncio ainda na primeira semana, o time se comprometeu a pagar seus funcionários pelos jogos agendados.

Colorado Avalanche: O time se pronunciou logo no início da pausa e informou que pagaria seus funcionário por 30 dias, além de pedir que seus fornecedores e parceiros fizessem o mesmo.

Carolina Hurricanes: Assim como os Coyotes, o time anunciou que estava estudando a melhor solução para a situação. Posteriormente eles anunciaram que irão fazer os pagamentos.

Dallas Stars: O time não se pronunciou sobre o assunto. No entanto Mark Cuban, proprietário do Dallas Mavericks (NBA) se prontificou a pagar os funcionários da Arena e inclusive criou um programa para os mesmos. Com isso os funcionários que trabalham nos jogos dos Stars também estão inclusos. O jogador John Klingberg doou uma camisa autografada para ajudar num leilão em prol do combate à pandemia.

Detroit Red Wings: A empresa responsável pelo time anunciou a criação de um fundo no valor de um milhão de dólares para o pagamento dos funcionários.

Edmonton Oilers: O time informou que todos os funcionários da arena que foram afetados com a paralisação serão pagos.

Florida Panthers: O goleiro Sergei Bobrovsky anunciou uma doação no valor de 100 mil dólares juntamente com outros jogadores que também doarão. Posteriormente o time anunciou que estará contribuindo com qualquer quantia adicional. 

Los Angeles Kings: Assim como os Hawks, os Kings se prontificaram a pagar todos os funcionários pelo o que seria até o final da temporada regular da NHL e da NBA.

Minnesota Wild: Com a ajuda de doações dos jogadores, o time anunciou que pagaria os funcionários de meio período pelos seis jogos restantes da temporada.

Montreal Canandiens: A organização anunciou que aumentaria os benefícios para os funcionários elegíveis para o seguro-desemprego e para aqueles que não iriam pagar 75% do que recebem normalmente. Posteriormente eles anunciaram que os jogadores ajudaram com doações para os funcionários dos dias de jogo.

Nashville Predators: O presidente do grupo acionário do time informou que eles pagariam pelos eventos agendados e estavam procurando uma solução para os outros eventos perdidos.

New Jersey Devils: Logo no início da pausa, o time anunciou que pagaria por todos os eventos adiados.

New York Islanders: Assim como os Stars, a equipe não se comprometeu a pagar, no entanto informou que o time da NBA Brooklyn Nets irá efetuar os pagamentos aos funcionários do Barclays Center.

New York Rangers: O time anunciou que pagaria seus funcionários até o dia 22 de março, mas estava estudando um plano para o longo prazo.

Ottawa Senators: O proprietário se prontificou a pagar pelos jogos restantes dos Senators, incluindo os 6 jogos do Belleville Sens (AHL) e a primeira rodada dos playoffs da Calder Cup.

Philadelphia Flyers: A Comcast Spectacor, proprietária do time, informou que pagará os funcionários da arena.

Pittsburgh Penguins: Em uma ação conjunta de doações dos jogadores e duas fundações do time, o time informou que os funcionários irão receber seus salários. 

San Jose Sharks: O time informou que pagará todos os funcionários pelos jogos agendados dos Sharks e do San Jose Barracuda, o time da AHL. 

St. Louis Blues: Apesar de não constar qualquer contribuição dos proprietários do time, os Blues anunciaram que irão pagar os funcionários com doações recebidas de fãs, jogadores e da fundação de caridade Blues for Kids.

Tampa Bay Lightning: A equipe anunciou que pagará seus funcionários por todos os eventos perdidos até o final de março.

Toronto Maple Leafs: Em conjunto com todas as equipes que utilizam as instalações da Arena, os Leafs criaram um fundo para efetuar os pagamentos dos funcionários.

Vancouver Canucks: A empresa responsável pelo time anunciou a criação de um fundo para ajudar os funcionários da arena que necessitarem de apoio e assim evitar dificuldades financeiras para os mesmo.

Vegas Golden Knights: O time prometeu um fundo de no mínimo 500 mil dólares para efetuar os pagamentos. Posteriormente o goleiro Marc-André Fleury doou uma quantia de 100 mil dólares para ajudar nesses pagamentos.

Washington Capitals: O proprietário do time também foi um dos primeiros a se pronunciar e se prontificou a pagar os funcionários pelos 16 eventos cancelados.

Winnipeg Jets: Os Jets foram um dos times que inicialmente informaram que não fariam os pagamentos. Diante das polêmicas, eles mudaram o posicionamento e informaram que iriam pagar pelos quatro jogos restantes em Winnipeg.

Neste momento delicado e incerto para a população mundial, a preocupação com o salário não é algo exclusivo dos funcionários das arenas.

Os jogadores e times estão também procurando formas de ajudar a comunidade a não sofrer tanto financeiramente. É o caso dos Coyotes que estavam ajudando a montar cestas básicas para a população não ficar com fome.

A NHL ainda não tem data para voltar, ainda não se sabe como ficará o restante da temporada, muito menos como será a temporada seguinte. A estimativa de prejuízo é enorme, principalmente com tantos jogos restantes, especialmente os playoffs. No entanto diante do cenário atual, a prioridade dos times e da Liga é manter todos em casa e seguros.

Foto: Reprodução / Chuck Culpepper / The Washington Post

Tags:

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d blogueiros gostam disto: