LOADING

Type to search

Como funciona o NHL Draft

Curiosidades

Como funciona o NHL Draft

Share
Como funciona o draft da NHL?

O Draft da NHL acontece no próximo final de semana (sexta e sábado) em Vancouver, no Canadá. O evento é realizado anualmente após o fim dos playoffs. É o momento no qual os times da NHL escolhem seus prospects e fazem trocas visando à próxima temporada. Tem dúvida de como funciona esse processo? O NHeLas explica.

Por que o Draft acontece?

O Draft é a solenidade na qual os 31 times da liga selecionam novos jogadores para sua equipe. Os atletas que participam do Draft tem pelo menos 18 anos e chegam com grandes expectativas de jogar na NHL. Normalmente, os primeiros a serem draftados são cotados para virarem estrelas na liga. Entretanto, não é porque um jogador foi draftado que ele automaticamente vá jogar pelo time que o selecionou.

Todo ano, o evento acontece após o fim da temporada. Sabemos que a temporada 2018-2019 acabou com a vitória inédita do St. Louis Blues no dia 12 de junho. Como resultado dessa conquista, o time tradicionalmente vai para o fim da fila das escolhas por novos jogadores. Isso acontece, porque a ordem de escolha no draft é inversa à classificação nos playoffs.

No geral, o Draft por novos jogadores conta com sete rodadas. Cada time tem a oportunidade de ter uma escolha (pick) por rodada. Ou seja, cada time tem, em teoria, sete escolhas no Draft, uma por rodada. Existem, contudo, diversas trocas e picks compensatórias que fazem times terem mais ou menos escolhas no total. O evento é dividido, assim, em dois dias. No primeiro dia, acontece o first round. Os outros seis acontecem no segundo dia.

O Draft Lottery: definindo a ordem de seleção no Draft

De forma geral, a loteria define a ordem na qual os times poderão escolher jogadores no Draft. Isso é importante porque quem fica em primeiro lugar tem a chance de escolher o melhor jogador disponível no Draft. No Draft Lottery de 2019, ficou definido que os Devils terão direito a essa primeira escolha.

A loteria, então, é realizada antes do início dos playoffs com os 14 times que não passaram para essa fase. Em um sorteio entre essas equipes non-playoffs, as probabilidades de cada uma são definidas com base na sua classificação. Ou seja, quanto pior a posição do time na classificação da temporada regular, melhores suas chances na loteria.

O sorteio acontece apenas para a seleção dos três primeiros lugares, de forma que os times selecionados sejam os primeiros três a escolher jogadores no Draft. Os times restantes são ordenados na ordem reversa da sua classificação na temporada regular. Sendo assim, fica o famoso “os últimos serão os primeiros”. 

O resultado do Draft Lottery de 2019 é o seguinte:

  1. New Jersey Devils
  2. New York Rangers
  3. Chicago Blackhawks
  4. Colorado Avalanche (troca com Ottawa Senators)
  5. Los Angeles Kings
  6. Detroit Red Wings
  7. Buffalo Sabres
  8. Edmonton Oilers
  9. Anaheim Ducks
  10. Vancouver Canucks
  11. Philadelphia Flyers
  12. Minnesota Wild
  13. Florida Panthers
  14. Arizona Coyotes
  15. Montreal Canadiens

E as outras equipes?

O vencedor da Stanley Cup, St. Louis Blues, vai para o último lugar da fila, de número 31. Em sequência, o outro finalista fica com o penúltimo lugar (30), no caso, o Boston Bruins. As posições 28 e 29 ficam com os outros finalistas de Conferência. As posições 24 a 27 são preenchidas pelos líderes de cada uma das quatro divisões. Por fim, entre as posições 16 e 23 ficam o resto dos times, ordenados na ordem reversa da sua classificação (por pontuação) na temporada regular. 

Importante lembrar que, apesar dessas regras todas, os times podem trocar posições entre si. É comum times trocarem posições no Draft por jogadores durante a temporada, ou até mesmo segundos antes do momento de sua escolha. Isso também vale para as outras seis rodadas do Draft, que também são organizadas com base na ordem reversa da classificação, considerando possíveis escolhas compensatórias incluídas.

Para 2019, contemplando as trocas, o restante do first round é o seguinte: (para a ordem das outras seis rodadas, veja aqui)

  • 16. Colorado Avalanche
  • 17. Vegas Golden Knights
  • 18. Dallas Stars
  • 19. Ottawa Senators (troca com CBJ)
  • 20. Winnipeg Jets
  • 21. Pittsburgh Penguins
  • 22. Los Angeles Kings (troca com TOR)
  • 23. New York Islanders
  • 24. Nashville Predators
  • 25. Washington Capitals
  • 26. Calgary Flames
  • 27. Tampa Bay Lightning
  • 28. Carolina Hurricanes
  • 29. Anaheim Ducks (troca com SJ-BUF)
  • 30. Boston Bruins
  • 31. Buffalo Sabres (troca com STL)

Quais jogadores são elegíveis para o Draft?

Qualquer jogador da América do Norte (EUA e Canadá) que faz 18 anos até 15 de setembro e que não completa 20 anos até 31 de dezembro pode se candidatar ao Draft. Se o jogador tem 18 anos, ele deve se declarar elegível. Por outro lado, se ele completa 19 anos até 15 de setembro, se torna automaticamente elegível para seleção. Jogadores maiores de 20 anos, por sua vez, podem assinar diretamente com times.

Jogadores universitários da NCAA são exceções. Os jogadores com 18 anos podem ser draftados e continuar jogando por suas universidades. Com algumas exigências. Primeiramente, não podem jogar em nenhum time profissional além do universitário. Além disso, não podem contratar um agente. Um time que escolhe no Draft um desses jogadores têm os direitos sobre ele até 30 dias após sua saída da universidade.

Jogadores de outras nacionalidades podem se candidatar a qualquer idade, desde que tenham ao menos 18 anos até 15 de setembro. Ou seja, não existe um limite máximo de idade para eles se inscreverem no Draft. Esses estrangeiros, no entanto, devem ser draftados para poderem assinar contrato com um time da NHL.

Possibilidades pós-Draft

Se um jogador não é draftado até os 20 anos, ele se torna um unrestricted free agent. Se um jogador draftado não assina um contrato com o time que o draftou dentro de dois anos, ele pode voltar ao Draft, desde que seja elegível (20 anos ou menos). Caso não seja mais elegível, ele também se torna um unrestricted free agent.

Um jogador que volta ao Draft e é escolhido pela segunda vez não pode participar do Draft por uma terceira vez. No entanto, se o jogador participa do Draft duas vezes e não é selecionado, ele se torna free agent independentemente de idade. 

Existe também o que é chamado de escolhas compensatórias. Se um time não assina contrato com sua escolha de primeira rodada dentro de dois anos, eles são agraciados com uma “escolha compensatória” no Draft do ano seguinte. Essa escolha fica no second round. Logo mais publicaremos mais informações sobre esses entry-level contracts para explicar tudo para vocês.

Classificação dos jogadores pré-Draft

A lista oficial da NHL de classificação de jogadores para o Draft pode ser encontrada nesse site.

A lista é dividida em quatro categorias, de acordo com o país onde a pessoa joga: skatistas da América do Norte, skatistas europeus, goleiros da América do Norte e goleiros europeus.

Os rankings preliminares são lançados em novembro. Um segundo é lançado em janeiro e o ranking final, em abril. A classificação se baseia nas habilidades necessárias para se jogar na NHL, de acordo com a opinião de 23 olheiros na América do Norte e seis na Europa.

Neste ano, o jogador cotado para ser a primeira escolha do Draft é o americano Jack Hughes. Ainda temos alguns dias antes da sexta-feira, mas a expectativa para saber quem estará no Top 3 já é alta.

Tags:

You Might also Like

2 Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d blogueiros gostam disto: